Complexos de piscinas energeticamente mais eficientes

Os três Complexos Municipais de Piscinas do Concelho da Maia estão a ser alvo de obras de melhoramento, conservação e manutenção. As intervenções começaram em fases distintas, contudo cruciais para a eficiência que a Câmara Municipal pretende na tipologia destes equipamentos.
O Complexo Municipal de Gueifães foi o primeiro a ver concluídas as obras de reabilitação energética e já reabriu ao público em maio. Foram investidos cerca de 480 mil euros na empreitada, que decorreu no âmbito do Norte 2020, isto quer dizer que cerca de 95% do valor total foi financiado pela União Europeia.
Esta intervenção resultou num aumento da eficiência energética dos sistemas presentes, na introdução do uso de fontes renováveis de energia, na garantia da manutenção das condições de serviço aos utentes e na gestão e otimização energética. O edifício melhorou substancialmente o seu desempenho energético-ambiental, reduzindo em cerca de 38% a utilização de energia primária e a quantidade de emissões de CO2 associadas às utilizações de energia pelo edifício.
A aposta na eficiência energética integra-se na estratégia do Município – MAIA 2028 – para alcançar a descarbonização do território concelhio através da transição energética para fontes renováveis.
Estima-se que, até final do mês de agosto, esteja concluída a empreitada para requalificação semelhante do Complexo Municipal de Piscinas de Folgosa, num investimento que ronda os 690 mil euros. Já o Complexo Municipal de Piscinas de Águas Santas, que esteve a servir as necessidades da população enquanto os restantes se encontravam encerrados, viu a sua reabilitação, orçada em 850 mil euros, arrancar apenas em abril. As previsões apontam para nove meses de trabalhos.